CONEXÕES HIDRÁULICAS

As pressões de trabalho das conexões da linha MANGOBRAZ são determinadas pela resistência dos tubos que nela irão ser conectadas.

Em geral recomenda-se utilizar conexões fabricadas com material compatível com os tubos que irão conectar, isto é, conexões de latão para tubos de cobre ou plástico rígido, conexões de aço carbono e de aço inoxidável para os seus respectivos tubos, etc.

Indicamos a seguinte tabela de pressão de trabalho em condições normais de uso:

Estes valores indicados são determinados para tubos e conexões aplicados em sistemas hidráulicos com óleo na temperatura máxima de 100 C e isentos de vibrações mecânicas ou golpes de aríete exagerados.

Em aplicações diferentes das especificadas acima consulte nosso departamento técnico.

TEMPERATURAS DE TRABALHO


As pressões máximas de trabalho diminuem à medida que a temperatura de trabalho aumenta.


Indicamos abaixo o percentual máximo de pressão de trabalho que poderá ser utilizado para cada temperatura do fluído.


  • Temperaturas até 200 ºC - pressão máxima de trabalho 80% da tabela

  • Temperaturas até 300 ºC - pressão máxima de trabalho 65% da tabela

  • Temperaturas até 400 ºC - pressão máxima de trabalho 50% da tabela


Não recomendamos a aplicação de conexões em temperaturas superiores a 400ºC, pois se reduz substancialmente a pressão máxima de trabalho.

VIBRAÇÕES


Cabe neste ponto destacar que as conexões MANGOBRAZ possuem excelente resistência às vibrações em razão da fabricação especial de luva.



FUNCIONAMENTO![endif]--![endif]--![endif]--![endif]--

As conexões MANGOBRAZ possuem três componentes especialmente desenhados para segurar o tubo com grande confiabilidade. Essas partes se denominam :


Com a luva de cravamento e a porca de aperto colocadas no tubo e encaixadas no corpo, gira-se a porca, a qual empurra a luva na direção do corpo da conexão.


À medida que a luva avança, ocorre o assentamento desta na superfície cônica do corpo, produzindo assim a vedação, enquanto é forçada no sentido de cravar na superfície do tubo.


Uma vez produzido o cravamento se notará que na frente da luva forma-se um pequeno ressalto no material do tubo, que foi deslocado por esta durante a operação.


Este pequeno ressalto metálico permite que o conjunto montado resista a altas pressões, sem que o tubo ou a conexão se desprenda.


É importante para uma boa cravação da luva e perfeita vedação do sistema, que o tubo encoste ao fundo do seu encaixe, no corpo da conexão.



![endif]--![endif]--![endif]--![endif]--

PRÉ-MONTAGEM E INSPEÇÃO DO CRAVAMENTO

Durante o processo de montagem do sistema recomenda-se a execução de três operações separadas, que se consistem em:


  • Pré-montagem (fixação e instalação da luva e porca no tubo.)

  • A inspeção do Cravamento.

  • A instalação (que é a montagem final do conjunto pré-moldado no corpo da conexão.)


A experiência do campo indica que estas operações podem ser executadas no corpo da própria conexão que fará parte do sistema final.


Recomendamos os seguintes passos para iniciar-se a pré-montagem do sistema:


1 - Corte o tubo em esquadro, rebarbe interna e externamente.


2 - Coloque a porca e a luva sobre o tubo, de forma a permitir a instalação adequada, isto é o ombro da Luva “A” deve estar na direção da porca.


3 - Encaixe a extremidade do tubo no corpo da conexão, garantindo que a ponta do tubo esteja encostada no encaixe “B” (fundo do corpo da conexão). Lubrifique como indicado abaixo na figura a rosca, o cônico no corpo, o tubo e a luva.


4 - Gire suavemente a porca com uma chave até a luva comprimir o tubo pela primeira vez, até que este não possa mais ser girado manualmente.


5 - Aperte ¾ de volta a partir do ponto de contato, e no máximo 1.1/6 de volta, com o qual deverá ser obtido um perfeito cravamento da luva.


6 - Solte a porca e desencaixe a extremidade do tubo no corpo da conexão.

Verifique se a luva cravou na parede do tubo e não se desloca axialmente.

A INSTALAÇÃO

Após ter inspecionado devidamente o cravamento, o conjunto está pronto para a sua instalação definitiva.

1. Limpe e lubrifique novamente as roscas, o cônico da conexão, assim como o ombro da luva, com óleo lubrificante que seja compatível com o fluído do sistema.

2. Coloque o conjunto pré - moldado no assento da conexão, e aperte a porca até sentir alguma resistência a este movimento .

3. A partir desse ponto, ajuste mais ¼ de volta à porca, com o qual a instalação deverá ficar completada.

Vantagens do sistema Porca Anilha

  • Rapidez e praticidade na instalação;

  • Instalação com economia de mão-de-obra;

  • Dispensa uso de roscas, soldas, flanges, pastas de vedação ou qualquer preparação de tubos;

  • Mantém a resistência mecânica das extremidades do tubo;

  • Assegura inúmeras montagens e desmontagens;

  • Dupla segurança por dois sulcos de penetração;

  • Excelente performance desde as condições de vácuo até altíssimas pressões;

  • O Sistema MANGOBRAZ possui garantia de qualidade.


#paquimetro #metrica #tubosmetálicosflexiveis #conexões #medida #tubos #manutenção #engenharia #roscas #mangueiras #conexoes #fisica #hidraulica #manutencao

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

GOSTARIA DE UM ORÇAMENTO?

VENDAS

 

ADMINISTRATIVO

SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE

 

COMERCIAL

CONTATOS

​RUA WANDENKOLK,464 - MOOCA

SÃO PAULO - SP

CEP 03102-030​
Tel: +55

11 3208 0122

11 3209 4625

11 98992 6006

 

  • w-facebook
  • w-googleplus
  • Twitter - círculo cinza